Make your own free website on Tripod.com



 Goiânia                                                                            (  vistas aéreas da cidade  )

 

    Cidade das mais modernas do país, a capital do estado de Goiás foi planejada em 1933 pelo urbanista Atílio Correia Lima, tornou-se sede do governo em 1937 e foi oficialmente inaugurada em 1942.   
Goiânia localiza-se no planalto central do país, no limite entre a zona do cerrado e a floresta tropical, à margem do rio Meia Ponte, afluente da margem direita do Paranaíba, a 764m de altitude. Dista 207km de Brasília.   
    De clima tropical, Goiânia tem temperatura média entre 20 e 22o C e amplitude térmica inferior a 5o C. As chuvas concentram-se nos meses de verão e variam entre 1.500 e 2.000mm anuais. A cidade é dinâmica, bem arborizada, com largas avenidas, praças e jardins. Pelo fato de obedecer a um plano urbanístico, apresenta crescimento ordenado, do tipo radiocêntrico: uma praça central da qual partem ruas e avenidas diagonais envolvidas, pelo lado sul, por avenidas circulares. Na parte norte, onde ficam o setor industrial e a estação ferroviária, o traçado é retilíneo. Na zona central fica o setor administrativo, com os principais prédios públicos e o comércio. A parte sul constitui a área residencial, onde predominam casas e edifícios de arquitetura arrojada. Um dos bairros residenciais coincide com o núcleo da antiga cidade de Campinas. O relevo da cidade, muito plano, permite o crescimento livre, dentro das coordenadas do plano urbanístico.   
    Goiânia tem um dos estádios mais modernos do país, o Serra Dourada, um autódromo internacional, o aeródromo Brigadeiro Eppinghauss, onde se realizam campeonatos nacionais e internacionais de aeromodelismo e pára-quedismo, e um centro de cultura e convenções com dois auditórios.   

História. A primitiva capital do estado era a antiga Vila Boa de Goiás, depois cidade de Goiás, até o início do século XX, atualmente conhecida como Goiás Velho. A valorização agrícola das áreas florestais e a necessidade de descentralizar o desenvolvimento fez surgir a idéia de uma nova capital, com traçado moderno. O local escolhido, plano e próximo às zonas agrícolas, pertencia ao extinto município de Campinas, onde se situavam as fazendas de gado de Creméia, Vaca Brava e Botafogo. O rápido crescimento da cidade deveu-se à função político-administrativa, aos serviços correlatos e ao intenso comércio, sobretudo a partir da fundação de Brasília. Em menos de meio século, a contar da data da inauguração oficial, a população de Goiânia multiplicou-se por mil, um dos mais elevados índices de crescimento entre as grandes cidades do país.   
    Em 17 de setembro de 1987, Goiânia viveu uma tragédia, considerada pela Organização Mundial de Saúde como o pior acidente radioativo ocorrido no Ocidente. Dois biscateiros romperam a marretadas um cilindro, furtado da clínica radiológica do Instituto de Previdência e Assistência aos Servidores de Goiás. A peça continha 28 gramas de cloreto de césio e a disseminação do material radioativo contaminou um total de 240 pessoas. O governo estadual criou a Fundação Leide das Neves, nome de uma das vítimas fatais, para assistir os contaminados.   

Economia. O setor terciário é o mais desenvolvido, em função da própria condição de sede político-administrativa e principal centro financeiro estadual. Em vários outros setores, contudo, Goiânia mantém a condição de principal cidade do estado, como artes e educação, serviços médicos e arquitetura. O setor secundário tem na indústria de alimentos mais da metade do valor da produção, sobretudo beneficiamento de arroz e  produção de temperos. Goiânia é também um dos pólos confeccionistas do Brasil. Desde 1987 a cidade realiza anualmente a única feira de moda do Centro-Oeste, intitulada Goiás Vive Verão. Outros setores industriais são as fundições, o beneficiamento de algodão, gráfica, óleos vegetais, cerâmica, olarias, bebidas, madeira e mobiliário. Entre as atividades do setor primário, destaca-se a extração de calcário para produção de cimento.    
©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.